top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação BH-TEC

Biosfera recebe Prêmio ECO, a 'maior e mais respeitada premiação no tema ESG'

Henrique Hélcio, Camila Eleto e colaborador da Biosfera seguram troféu do Prêmio ECO
Trabalho em sustentabilidade realizado pela Biosfera é reconhecido pelo Prêmio ECO | Amcham Brasil/Divulgação

"Esse prêmio é muito importante porque casa com o nosso propósito de construir um mundo mais sustentável e deixar um legado para as próximas gerações, que é possível a gente produzir dando destinação sustentável aos resíduos gerados nos processos", resume o CEO da empresa residente do BH-TEC, Henrique Hélcio.


Para se ter ideia da grandiosidade do Prêmio ECO, outros premiados, ao lado da Biosfera, foram: Claro, Mercado Livre, Nestlé Brasil, PepsiCo do Brasil, Rodobens, Seguradora Zurich, Vivo e Votorantim Cimentos.


"Mostra que estamos no caminho certo: o de que a produção deve ser feita sempre preservando as questões relativas ao meio ambiente, à sociedade. O desenvolvimento econômico tem que sempre buscar a expansão, mas preservando o meio ambiente e as sociedades", reforça o CEO da Biosfera.  


Transformação de resíduos em vida


Do Agregado Siderúrgico ao BioSilício Plus. Esse foi o nome do projeto da Biosfera homenageado pelo Prêmio ECO. Resumidamente, o desenvolvimento transforma resíduos que tradicionalmente são levados a aterros em fertilizantes.

Testes em casa de vegetação
Resíduos se tornam fertilizantes para fortalecer vidas | Biosfera/Divulgação

"Esse fertilizante já impacta positivamente na vida de inúmeras comunidades, de tal modo que é utilizado como agricultura familiar, como forma de aumentar a produtividade", afirma Henrique Hélcio, ao lembrar de trabalhos já executados, como, por exemplo, na região do Vale do Aço, em Minas Gerais.


E, para transformar resíduo em fertilizante, o projeto gera descarbonização. "Calcário e fertilizantes similares geram um valor de CO2. No nosso caso, não: 100% é aplicado no solo", explica o especialista.


Resultado: uma tecnologia sustentável que impacta positivamente tanto a indústria siderúrgica quanto a comunidade, já que a primeira reduz custos ao transformar resíduos - antes estocados em aterros - em benefícios para as comunidades.


"O que gera renda e riqueza no entorno da siderúrgica", resume.


Prêmio ECO


Lançado pela Amcham (Câmara Americana de Comércio para o Brasil) ainda na década de 1980, o Prêmio ECO foi pioneiro no reconhecimento de empresas que adotam práticas responsáveis e gera periodicamente uma rica reflexão sobre o desenvolvimento empresarial sustentável no Brasil.

Henrique Hélcio recebe Prêmio ECO
Henrique Hélcio recebe Prêmio ECO | Amcham Brasil/Divulgação

Esta edição foi ainda mais especial: marcou o 40º ano de premiação.


E para a Biosfera - e o BH-TEC - nada mais significativo do que o reconhecimento na área de sustentabilidade.


"O tema está diretamente relacionado à questão de sobrevivência do ser humano no planeta: significa, pra gente, gerar vida, prosperidade e deixar um legado para as próximas gerações na medida em que a gente constrói hoje um planeta mais mais adequado do ponto de vista de meio ambiente", afirma Henrique Hélcio.


"Costumo dizer que, mais do que entregar pesquisas, a gente busca sempre promover a transformação. A gente entrega a solução para os clientes darem uma destinação sustentável a seus resíduos", finaliza.

50 visualizações0 comentário
bottom of page