top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação BH-TEC

Ciência e tecnologia de Minas recebem R$ 36 milhões: BH-TEC é contemplado


Audiência pública na ALMG aborda investimento na área de ciência e tecnologia
Presidente da Finep, Celso Pansera, reforça anúncio para Minas em audiência na ALMG | Henrique Chendes/ALMG

A ciência e tecnologia de Minas Gerais vão receber R$ 36 milhões do governo federal ainda neste ano. Este foi o anúncio realizado pelo presidente da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), Celso Pansera, em audiência na Assembleia Legislativa mineira (ALMG) nessa segunda-feira (4).


O BH-TEC vai receber, desse total, R$ 14,9 milhões - verba destinada para a construção de um novo prédio totalmente destinado para sustentabilidade. Pansera revelou que o recurso deve ser liberado até outubro.


“É a ciência voltando neste governo com muito peso. Nunca a área teve tantos recursos disponíveis. É o Brasil voltando a ser competitivo no setor”, afirmou, em audiência da qual também participou o CEO do BH-TEC, Marco Crocco.


O presidente da Finep ainda garantiu que vai lançar, também em 2023, R$ 1,2 bilhão em novos editais. "Entre 2024 e 2026, pretendemos lançar entre R$ 5 bilhões e R$ 7 bilhões de editais a cada ano. É um volume inédito para a ciência brasileira".

Marco Crocco fala durante audiência pública na ALMG
Crocco exaltou a importância dos investimentos | Henrique Chendes/ALMG

O saber para melhorar a sua vida


O Parque Tecnológico de Belo Horizonte tem papel fundamental nesse investimento da pesquisa, ciência, tecnologia e inovação. O espaço é responsável por fazer a ponte entre universidades, sociedade, poder público e negócios.


"Só para se ter uma ideia: no BH-TEC, apenas no ano passado, foram cerca de 10 pedidos de patentes depositados, 20 novos produtos e processos desenvolvidos e 6 empresas que nasceram ali dentro", reforçou Crocco.


O CEO do Parque salientou que, mesmo com os cortes de investimentos, de 2017 a 2022, o BH-TEC desenvolveu 350 novos produtos e serviços e teve 54 pedidos de patentes depositados.

Celso Pansera fala durante audiência pública na ALMG
Presidente da Finep afirmou que nunca se investiu tanto em ciência no Brasil | Henrique Chendes/ALMG

A reitora da UFMG, Sandra Goulart, também exaltou o anúncio. “O aumento de 1% de investimento do PIB em ciência reverte em 9% a mais para o PIB, conforme algumas estatísticas”, afirmou.


Ela destacou a relevância dos investimentos anunciados pelo governo federal e o fato de Minas ser o estado da federação com mais universidades públicas. “Isso é um patrimônio inestimável. Os governos precisam valorizar isso e utilizar para o bem da população”, defendeu.

33 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page