Buscar
  • Comunicação BH-TEC

CTVacinas recebe certificado de boas práticas do Inmetro


CTVacinas recebe certificação do Inmetro | Crédito: Pedro Vilela/Getty

Por UFMG


O CTVacinas da UFMG acaba de obter a certificação Boas Práticas de Laboratório (BPL), emitida pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Trata-se de um sistema da qualidade que referenda o processo organizacional e as condições sob as quais estudos e pesquisas referentes à saúde e ao meio ambiente são planejados, realizados, monitorados, registrados, arquivados e relatados.


No caso de laboratórios que desenvolvem pesquisas na área da saúde, a certificação BPL é um dos requisitos determinados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a realização de testes clínicos em humanos. A professora Santuza Teixeira, do Departamento de Bioquímica e Imunologia do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) e pesquisadora do CTVacinas, explica que, para obter a certificação, um laboratório deve cumprir uma série de procedimentos que padronizam as suas práticas.


“O cumprimento dos protocolos preconizados pelas agências é essencial para que o laboratório consiga garantir a qualidade e a reprodutibilidade dos experimentos. A certificação gera um nível de detalhamento das práticas laboratoriais infinitamente mais complexo do que aquele normalmente observado nos laboratórios que realizam pesquisas dentro da universidade”, explica.


Preparação

Segundo Teixeira, o CTVacinas teve que se submeter a minuciosa preparação para obter o BPL. Inicialmente foi montada uma equipe para supervisionar todos os protocolos do laboratório e definir os padrões a serem seguidos, como a ordem dos procedimentos e o tipo de paramentação e vestimentas usadas pelos pesquisadores. Em seguida, uma equipe do Inmetro visitou o laboratório em março e acompanhou por uma semana o trabalho das equipes, sugerindo algumas modificações para que a certificação fosse concedida.


Além da autorização para que o CTVacinas inicie testes clínicos, Santuza Teixeira destaca que a certificação também ajudará o laboratório a criar acordos e parcerias com empresas. “Quando se tornou uma unidade Embrapii, o CTVacinas foi reconhecido como um laboratório que possuía estrutura adequada para fazer acordos com empresas para o desenvolvimento de tecnologias e inovações na área de biotecnologia. A certificação BPL vai facilitar a captação desses acordos, porque muitas empresas a exigem antes de firmarem parcerias”, conclui.

20 visualizações0 comentário