top of page
Buscar
  • Foto do escritorVirgínia Muniz

Diálogos Amazônicos: BH-TEC respira sustentabilidade em um dos principais eventos sobre o tema


Sustentabilidade e inovação andam juntos | Audiovisual/PR

O BH-TEC (Parque tecnológico de Belo Horizonte) marcou presença em um dos principais eventos realizados no Brasil em prol da maior floresta tropical do mundo: a Amazônia. O Diálogos Amazônicos faz parte da estruturação dos projetos a serem apresentados na Conferência do Clima das Nações Unidas de 2023, a COP 28, em Dubai.


Que sustentabilidade e inovação andam juntas, você já sabe!


Em meio ao anúncio da construção do novo prédio do Parque voltado totalmente para sustentabilidade e que representa a primeira expansão desde a inauguração, o BH-TEC executa mais uma ação através do Centro de Inteligência em Sustentabilidade (CIS), que já acumula projetos e programas há um ano.


Por dentro dos diálogos!


O evento que ocorreu em Belém do Pará, entre os dias 4 e 6 de agosto, antecedeu a Cúpula da Amazônia. Ao reunir mais de 27 mil participantes da sociedade civil, o Diálogos Amazônicos teve o objetivo de discutir temas cruciais para a agenda do desenvolvimento sustentável do bioma amazônico.


Durante os três dias de evento, além da programação oficial composta por plenárias abertas e organizadas pelo governo federal, houve centenas de atividades autogestionadas por representantes de entidades, movimentos sociais, academia, centros de pesquisa e agencias governamentais do Brasil e demais países amazônicos.


"O Diálogos teve como como resultado a elaboração de diversos relatórios contendo reivindicações e propostas para desenvolvimento e proteção da floresta e de seus povos. Relatórios que foram entregues aos líderes dos oito países que formam a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), criada em 1978", conta Gabriel Kuriyama, representante do CIS no evento.


E quem são os oito países que formam a OTCA?


  • Bolívia

  • Brasil

  • Colômbia

  • Equador

  • Guiana

  • Peru

  • Suriname

  • Venezuela

Todas essas nações possuem parte da floresta amazônica. Vamos explicar mais sobre a OTCA!


A Ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, participou da abertura dos Diálogos Amazônicos | Divulgação/PR

O que é a OTCA?


É uma organização intergovernamental formada pelos oito países amazônicos que assinaram o Tratado de Cooperação Amazônica (TCA), tornando-se o único bloco socioambiental da América Latina.


Essa organização tem como objetivo promover o desenvolvimento harmônico dos territórios amazônicos, de maneira que as ações gerem resultados para alcançar o desenvolvimento sustentável da Região Amazônica.


"A preservação da sociobiodiversidade da Amazônia é considerada crucial para atingir as metas ambientais globais estabelecidas nas conferências internacionais sobre clima e biodiversidade. Nas discussões, houve um consenso sobre como a construção de um novo modelo de desenvolvimento econômico para a região requer mudanças em diversas áreas", explica Kuriyama.


"Entre elas: na infraestrutura econômica, instituições, mecanismos financeiros e regulatórios, governanças locais, além do avanço da cooperação internacional em ciência, tecnologia e inovação", complementa o analista de sustentabilidade e inovação dos CIS.


113 objetivos


O Diálogos Amazônicos antecedeu, neste ano, a Cúpula da Amazônia - a reunião da OTCA, com os líderes governamentais dos 8 países que formam a organização. Ambas inciativas fazem parte do planejamento dos objetivos que serão apresentados em Dubai, no final deste ano, na COP28, a Conferência do Clima das Nações Unidas de 2023.


Povos Amazônicos participaram das discussões sobre a preservação do bioma | Audiovisual/PR

"A Cúpula da Amazônia é um marco na discussão do clima e biodiversidade. Para a sociedade civil, representada por mais de 27 mil participantes, o encontro foi uma oportunidade única de unir e discutir ideias e forças para a defesa do bioma amazônico", reforça Gabriel.


"Já para os representantes oficiais da OCTA, o evento significa a retomada do diálogo que não ocorria há 17 anos, em um momento que requer a profunda compreensão e seriedade na criação de consensos e meios de colaboração para evitar um fim trágico para a maior floresta tropical do mundo", diz o analista.


Confira na íntegra a Declaração de Belém.


O ecossistema de inovação por dentro de tudo!

O BH-TEC estuda maneiras de se conectar à causa | Divulgação/PR

Como um ator no cenário da inovação e sustentabilidade, o BH-TEC não estaria de fora dessa importante discussão. A participação permitiu identificar onde e como o ecossistema de Belo Horizonte pode ajudar e se conectar à causa.


"O BH-TEC está atento às principais discussões da agenda do desenvolvimento sustentável no Brasil", introduz Kuriyama.


"A participação permitiu coletar insumos importantes acerca de estratégias e mecanismos financeiros e econômicos que conectam o setor empresarial, centros de pesquisa e instituições de fomento a serem pensados a partir do contexto da região que estamos inseridos em Minas Gerais, nesse combate e desenvolvimento de estratégias", finaliza.

27 visualizações0 comentário

Bình luận


bottom of page