Buscar
  • Comunicação BH-TEC

Empresa com tecnologia única no Hemisfério inaugura sede no BH-TEC: 'A serviço da sociedade'


Nanoscópio tem tecnologia única no Hemisfério | Crédito: Júlia Fernandes

Por Virgínia Muniz


O ecossistema do BH-TEC (Parque Tecnológico de Belo Horizonte) ficou ainda mais rico com um reforço de peso. A FabNS (Fábrica de Nanossoluções), empresa responsável por desenvolver o nanoscópio com maior resolução do Hemisfério Sul, inaugurou nessa quarta (18) a sede no Parque. O evento contou com a participação de ministro e outros atores na cena de tecnologia e inovação.


Durante a inauguração, foi realizada uma exposição interativa de uma linha do tempo para retratar o início das pesquisas e os primeiros resultados obtidos em 2005, até a concretização do nanoscópio - batizado como Porto - e o licenciamento para produção em 2022.


A tecnologia é capaz de revelar imagens na escala de um nanômetro (medida 1 bilhão de vezes menor que o metro) e, com isso, propõe auxiliar os estudos de composições dos elementos como a do grafeno - material extremamente flexível e supercondutor -, utilizado em indústrias automobilísticas, produção de eletrônicos e até mesmo em processos de dessalinização da água.


Linha do tempo apresentada pela FabNS durante inauguração | Créditos: Júlia Fernandes e Virgínia Muniz

De acordo com Hudson Miranda, engenheiro em Controle e Automação e diretor executivo da FabNS, o nanoscópio permite revelar uma estrutura de padrão dos materiais, o que não acontece em técnicas convencionais como imagens topográficas em escala nanométrica.


“Quando falamos em escala nanométrica, um exemplo para ilustrar é a proporção que o planeta tem para uma moeda de dez centavos. Essa proporção é a mesma que uma pessoa tem para a escala nanométrica”, afirma.


O engenheiro acrescenta que o mundo nanométrico possui uma grande importância para as pesquisas científicas. Portanto, se faz necessário que as técnicas de caracterização óptica consigam avançar para esse universo.


'Pesquisa a serviço da sociedade'


A inauguração da sede da FabNS no BH-TEC contou com a participação remota do ministro de Ciência e Tecnologia, Paulo Alvim, e foi exaltada pela importância global dos desenvolvimentos já realizados.


"É um exemplo que a pesquisa básica pode ser colocada a serviço do mercado, a serviço da nossa sociedade, com lançamento de bens de capital. É uma felicidade enorme estarmos aqui nesse fortalecimento da nossa parceria com o BH-TEC e desenvolvendo toda essa metodologia de inovação", ressaltou o vice-reitor da UFMG, Alessandro Moreira.







O presidente da Fapemig, Paulo Beirão, reforçou como investimento em pesquisa básica pode "gerar produtos extremamente inovadores". "Quando eu falo em inovador, falo em inovador em relação ao que há de fronteira de conhecimento do mundo. Foi um investimento inicial em uma atividade científica em 2003 que foi sendo desenvolvida em novas tecnologias baseadas nesse conhecimento e hoje está dando como fruto essa empresa realmente inovadora", disse.


Também estiveram presentes na solenidade o presidente do CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), Evaldo Vilela; o CEO do BH-TEC, Marco Crocco; e a assessora da Emprapii Eveline de Robertis.


Quer ver de perto?


Se você ficou com curiosidade para conhecer o nanoscópio com maior resolução do Hemisfério Sul, anote na agenda! A FabNS vai exibir o equipamento na Vitrine BH-TEC, evento que será realizado nos dias 8 e 9 de junho para mostrar as tecnologias e inovações desenvolvidas pelas empresas residentes do Parque.


Fique de olho no site e nas redes do BH-TEC (Instagram, LinkedIn e Facebook) para saber mais sobre a Vitrine BH-TEC.

153 visualizações0 comentário