top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação BH-TEC

Instituições de pesquisa e tecnologia lançam projeto para impulsionar a comunicação científica em MG

Cristina Guimarães fala ao microfone ao lado dos outros seis palestrantes da Rede Lide
Lançamento oficial da Rede Lide contou com representantes de todo o grupo e jornalistas convidados Agência de Notícias BH-TEC/Divulgação

Um novo capítulo na comunicação científica começa a ser escrito em Minas Gerais com o início da Rede Lide em CT&I (Laboratório de Inteligência e Divulgação Especializada em Ciência, Tecnologia e Inovação). Lançado oficialmente nesta sexta-feira (5), no BH-TEC, o projeto visa revolucionar a forma como a ciência é comunicada e percebida pela sociedade.


O evento reuniu profissionais da imprensa mineira e nacional, cientistas, pesquisadores e representantes de startups do setor de inovação científica. Ao todo, sete especialistas foram responsáveis pelas palestras: cinco integrantes da Rede Lide e dois jornalistas que atuam em redações - Revista Piauí e RecordTV.


'Rede de divulgação científica'

Marco Crocco fala durante o lançamento da Rede Lide
Crocco fez a abertura do lançamento | Agência de Notícias BH-TEC

O lançamento oficial, realizado em um auditório com a lotação máxima, teve participações especiais do CEO do BH-TEC, Marco Crocco, e do diretor do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Tiago Emmanuel Nunes Braga, representando o Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI).



"Como um ambiente de inovação, é fundamental termos uma rede de divulgação científica", afirmou Crocco, seguido pelo representante do MCTI, que destacou a importância da Rede Lide envolver diretamente dois setores afetados pela desinformação durante a pandemia, segundo o próprio: comunidade científica e a imprensa.


Veja o discurso de Crocco na íntegra aqui.


Ciência em pauta


A gerente de Desenvolvimento Institucional do BH-TEC e idealizadora do projeto, Cristina Guimarães, foi a responsável por anunciar a novidade. À frente da coordenação da Rede, Cristina explicou que o nome (Rede Lide) faz uma alusão ao lead jornalístico, primeiro trecho de uma matéria jornalística responsável por resumir de forma direta a história que será contada no restante do texto. 

Cristina Guimarães fala durante o lançamento da Rede Lide
Cristina Guimarães, idealizadora e coordenadora da Rede, apresenta a novidade | Agência de Notícias BH-TEC

“Não tem como fazer ciência e tecnologia sem colocar a sociedade como um ator estratégico desse processo. Então, a Rede Lide vai funcionar como uma ponte, fazendo com que esse diálogo possa acontecer cada vez mais fluido, criando uma relação de confiança entre as fontes de informação e os profissionais de imprensa", afirmou, antes de complementar:


"Assim, Minas Gerais passará a ser conhecido como um grande ativo da ciência e tecnologia”.

Cristina Guimarães fala ao microfone ao lado de outros palestrantes da Rede Lide
Cristina Guimarães é observada por outros palestrantes | Agência de Notícias BH-TEC

Entre as ações que compõem a execução do projeto estão a criação de um portal para ampliar o alcance das novidades científicas difundidas em Minas Gerais, a elaboração de cursos sobre comunicação e divulgação científica, oficinas e eventos que conectem as fontes de informação aos profissionais de imprensa.


Veja a fala completa de Cristina Guimarães aqui.


A Rede Lide é resultado de uma parceria entre a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), a Fiocruz Minas/Instituto René Rachou, a Biominas Brasil e o Parque Tecnológico de Viçosa (tecnoPARQ/UFV).


Confira um trecho do que cada palestrante abordou:


Débora D'Ávila Reis


Débora D'ávila fala durante lançamento da Rede Lide
Débora D'ávila | Agência de Notícias BH-TEC

O evento de lançamento da rede Lide também contou com um painel de especialistas do ramo científico e da comunicação. A professora Débora D’ávila Reis, diretora de Divulgação Científica e Educação Inclusiva da UFMG, lembrou a importância desse tipo de comunicação para a formação de consciência crítica. 


“A Rede Lide deve ser um espaço de diálogo para estreitar as relações com a sociedade, com os territórios e com aqueles que estiverem mais interessados em ciência e tecnologia”.


Confira a fala completa de Débora D'Ávila Reis aqui.


Cristiana Ferreira Alves de Brito


Pesquisadora da Fiocruz Minas, secretária regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e coordenadora dos programas de Divulgação Científica e Extensão da instituição, Cristiana destacou a importância da divulgação científica na área da saúde.

Cristiana Brito fala durante o lançamento da Rede Lide
Cristiana Brito | Agência de Notícias BH-TEC

Ela enfatizou o papel crítico esse tipo de comunicação durante a pandemia da Covid-19, sublinhando a necessidade de combater o fenômeno das fake news e gerenciar a sobrecarga de informações.


“O cenário da pandemia culminou com um tsunami de informações, que a OMS tem chamado de infodemia. Essa infodemia inclui informações que possuem evidências científicas com embasamento científico, outras que não possuem embasamento algum e aquelas que são intencionalmente produzidas de forma equivocada, que são as fake news”.


Veja a fala de Cristiana Ferreira Alves de Brio na íntegra aqui.


Laísse Nicácio

Laísse Nicácio fala durante o lançamento da Rede Lide
Laísse Nicácio | Agência de Notícias BH-TEC

Representando o Parque Tecnológico de Viçosa (tecnoPARQ/UFV), Laísse Nicácio apresentou o tecnoPARQ como uma instituição pública dedicada ao desenvolvimento de empresas de base tecnológica.


Ela reforçou o compromisso da instituição com a Rede Lide, enfatizando a criação de formas eficientes de comunicação científica que estreitem o relacionamento entre a universidade e a sociedade.


“Precisamos usar os nossos canais de comunicação e os canais de mídia para levar o conhecimento científico até a população. A proposta de valor que tecnoPARQ traz é a interação entre a universidade e as áreas produtivas, transformando o conhecimento que é produzido na universidade em produtos e serviços".


Veja a fala de Laísse Nicácio na íntegra aqui.


Isabela Allende

Isabela Allende fala durante o lançamento da Rede Lide
Isabela Allende | Agência de Notícias BH-TEC

A gerente de Operações e Parcerias da Biominas Brasil, Isabela Allende, trouxe um panorama sobre a instituição e reforçou a importância da parceria e da criação da Rede Lide.


Segundo Isabela, o objetivo da empresa é transformar a tecnologia desenvolvida em produtos inovadores que cheguem à população, um esforço que pode ser potencializado pela Rede Lide CT&I.


“Eu acredito que dentro da rede a gente tenha a possibilidade de unir ainda mais essa conexão entre o potencial da ciência brasileira e o potencial de geração de produtos que chegam até a nossa sociedade”, afirma Isabela.


Veja a fala de Isabela Allende na íntegra aqui.


Maísa Caldeira

Maísa Caldeira fala ao microfone durante o lançamento da Rede Lide
Maísa Caldeira | Agência de Notícias BH-TEC

Com mais de 15 anos de experiência na RecordTV, a jornalista Maísa Caldeira comanda atualmente o programa MG no Ar. Ela acredita que os profissionais de informação precisam estar atentos à forma como as informações científicas são reportadas, visando levar clareza à audiência e aproximar a sociedade da ciência.


“O jornalista atua como um tradutor. Ele compreende o que o cientista está falando - geralmente informações de pesquisas complexas -, e traduz isso em uma linguagem mais acessível para a população. Então, é preciso pensar em todos os tipos de público”.


Confira a fala de Maísa Caldeira na íntegra aqui.

Bernardo Esteves

Bernardo Esteves fala ao microfone durante o lançamento da Rede Lide
Bernardo Esteves | Agência de Notícias BH-TEC

Bernardo Esteves, repórter da revista Piauí especializado em ciência e meio ambiente, instigou os profissionais de comunicação a refletirem sobre como lidar com informações falsas.


Para ele, o lead jornalístico deve ser construído para desmascarar mentiras e não para reforçá-las. Esteves também reconheceu a importância do lançamento do projeto para combater as fake news que circulam nos meios de comunicação cotidianos.

Equipe da Rede Lide e apoiadores posam para foto no auditório do BH-TEC
Equipe da Rede Lide em CT&I e apoiadores

“Saúdo a Rede LIDE, acho que ela é muito bem-vinda e necessária nesse momento que a gente está vivendo. A gente foi para um buraco bem fundo, nesse momento de desinformação. Isso coloca desafios e responsabilidades muito grandes para quem trabalha com a comunicação de ciência”.


Veja a fala de Bernardo Esteves na íntegra aqui.


64 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page