top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação BH-TEC

LabMIn leva metodologias inovadoras e faz novas conexões em Natal

Integrantes do LabMIn posam para foto em congresso em Natal
Raoni Bagno e Adriana Faria Larissa Dionísio, Ricardo Rodrigues e Marina Bastos, que apresentaram os respectivos trabalhos em Natal | LabMIn/Divulgação

Quatro artigos ligados ao Laboratório de Metodologias de Inovação (LabMIn) foram selecionados e apresentados no Congresso Brasileiro de Inovação e Gestão de Desenvolvimento de Produto (CBGDP). A equipe LabMIn dissemina ativamente a rede em encontros técnicos e por meio da troca de informações estratégicas com parceiros colaborativos.


Larissa Dionísio da Silva, do Núcleo LabMIn na Universidade Federal de Viçosa, apresentou em pôster o trabalho “Programa de spin-off: transformação de resultados de pesquisas acadêmicas de base tecnológica em produtos e serviços inovadores”. 


Marina Bastos, do Núcleo de Tecnologia da Qualidade e da Inovação (NTQI/UFMG), apresentou o artigo “Serviços gerenciais em parques tecnológicos: proposição de um framework a partir da literatura”.

Marina Bastos apresenta pôster em congresso em Natal
Marina Bastos durante apresentação | LabMIn/Divulgação

Ricardo Rodrigues, também do NTQI/UFMG, expôs o trabalho “Produtização de métodos e ferramentas gerenciais de inovação e empreendedorismo: uma proposta de processo”.

Ricardo Rodrigues apresenta pôster em congresso em Natal
Ricardo Rodrigues compartilha trabalho em Natal | LabMIn/Divulgação

Já Ari Rodrigues Júnior levou o trabalho “Descritivos de métodos e ferramentas gerenciais: uma proposta de apoio à inovação nas organizações”.

Ari Rodrigues Júnior apresenta pôster em congresso em Natal
Ari Rodrigues Júnior faz apresentação em congresso | LabMIn/Divulgação

Conexões


Além das apresentações dos trabalhos acadêmicos, a professora e pesquisadora Adriana Faria, que coordena o núcleo LabMIn na UFV e eleita recentemente presidente da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), participou da mesa redonda "Fomento e coordenação de ecossistemas empreendedores". 


Em entrevista ao portal do Parque Tecnológico Metrópole Digital (Metrópole Parque), Adriana defendeu que parques tecnológicos “são estratégicos e contribuem para a ciência, inovação tecnológica e desenvolvimento de empresas mesmo quando em fases iniciais”.

Adriana Faria participa de mesa em congresso em Natal
Adriana Faria durante mesa em Natal | LabMIn/Divulgação

“Esses empreendimentos promovem conexão de empresas com instituições como universidades, abrindo espaço para projetos inovadores, oportunidades de estágio e pós e soluções importantes para o mercado”, afirmou.


A exemplo disso, dois parques tecnológicos fazem parte do projeto LabMIn: o Parque Tecnológico de Belo Horizonte coordena o laboratório ao mesmo tempo que identifica e desenvolve metodologias próprias; e o tecnoPARQ da UFV, que atua com metodologias a partir do programa de spin-offs acadêmicos.


Minicurso


O professor e pesquisador Raoni Barros Bagno, coordenador do NTQI/UFMG, ministrou o minicurso “MDR21: O Modelo das Duas Rodas aplicado à Transformação Digital”, que é uma referência para o Sistema de Gestão da Inovação em Pequenas e Médias Empresas, enriquecido para catalisar a transformação digital nas organizações.

Raoni Bagno faz apresentação em congresso em Natal
Raoni Bagno | LabMIn/Divulgação

“O modelo começou a ser elaborado por volta de 2012 e foi lapidado ao longo dos anos a partir de várias experiências de aplicação em empresas. Nasceu do contexto de uma chamada CNPq e FINEP que visava promover e investir em iniciativas que pudessem capacitar empresas a desenvolverem bons e novos projetos de inovação”, explicou Raoni. 


Congresso


O congresso foi realizado entre os dias 22 e 25 de novembro no Instituto Metrópole Digital da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Natal (IMD/UFRN), promovido pelo IGDP – Instituto de Inovação e Gestão de Desenvolvimento do Produto.


Reúne empreendedores, pesquisadores e representantes do setor de inovação e empreendedorismo de diferentes localidades do país.

Integrantes do LabMIn que apresentaram pôster posam em congresso em Natal
Marina Bastos, Raoni Bagno, Ricardo Rodrigues e Ari Rodrigues | LabMIn/Divulgação

Participaram da cerimônia de abertura o presidente do IGDP, Luís Fernando Magnanini; o gerente de TI da Dois A Engenharia, Wisley Moura; o diretor do IMD, Ivonildo Rêgo; e também o diretor do Metrópole Parque, Rodrigo Romão.


Foram apresentadas iniciativas desenvolvidas pelo IMD e pelo parque para fortalecimento do ecossistema local, com programas de credenciamento, incubação de empresas e formação acadêmica.


LabMIn


O LabMIn é uma rede de desenvolvimento tecnológico voltada para a aplicação de métodos e ferramentas em ambientes promotores de inovação com adaptação às estruturas específicas, ou seja, respeitando as especificidades apresentadas pelos negócios de base tecnológica.


Coordenado pelo Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), o projeto tem núcleos no NTQI/UFMG, CenTev/tecnoParq/UFV, na Coordenação de Transferência e Inovação Tecnológica da UFMG e Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).


38 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page