top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação BH-TEC

Ministra de Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, visita BH-TEC e centros


Ministra Luciana Santos ao lado do CEO do BH-TEC, Marco Crocco, e da coordenadora-geral do CTNano, Glaura Goulart
Ministra Luciana Santos ao lado do CEO do BH-TEC, Marco Crocco, e da coordenadora-geral do CTNano, Glaura Goulart | Luara Baggi/MCTI

A ministra de Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, visitou nesta segunda-feira (20) o BH-TEC e os centros de tecnologia da UFMG residentes do Parque Tecnológico de BH: CTNano (Centro de Tecnologia en Nanomateriais e Grafeno) e CTVacinas (Centro de Tecnologia de Vacinas).


A chefe da Pasta e a reitora da UFMG, Sandra Goulart, visitaram laboratórios dos centros e enalteceram o trabalho realizado dentro do Parque.


CEO do BH-TEC, Marco Crocco, ao lado da ministra Luciana Santos e da professora Glaura Goulart
Ministra ficou impressionada com a estrutura e elogiou o trabalho realizado | Luara Baggi/MCTI

"A visita é importante porque reconhece o Parque como um ambiente de interação universidade-empresa. Isso é fundamental. Ela veio conhecer laboratórios que fazem a ponte entre a universidade e o setor produtivo, transformam a patente em nota fiscal", afirma o CEO do BH-TEC, Marco Crocco.


Centros de tecnologia


A coordenadora-geral do CTNano, Glaura Goulart, apresentou um dos 12 laboratórios do CTNano. "Mostrei, principalmente, nossa competência em grafeno, que é uma área que hoje é muito demandada pelas indústrias, pela sociedade", afirma.


Marco Crocco, Luciana Santos e Sandra Goulart em frente a um laboratório do CTVacinas
Marco Crocco, a ministra Luciana Santos e a reitora Sandra Goulart em frente a um laboratório do CTVacinas | Luara Baggi/MCTI

E a especialista, professora da UFMG, escolheu o laboratório de síntese de nanomateriais para representar o potencial do centro. "Acabamos de ser aprovados e vamos nos tornar uma unidade Embrapii. Temos um potencial enorme e queremos fazer muito mais para impactar a sociedade", diz.


Já coordenadores do CTVacinas mostraram laboratórios onde a primeira vacina 100% brasileira está sendo desenvolvida - a SpiN-TEC.


"A ministra ficou muito impressionada com a estrutura de laboratórios que a gente estabeleceu aqui no BH-TEC e ficou muito otimista com a perspectiva dos resultados da vacina SpiN-TEC", resume Santuza Teixeira, uma das coordenadoras.

39 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page