top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação BH-TEC

OutlabUFMG: Metodologia empreendedora é aplicada nas infraestruturas de pesquisa


CanvasLAB: uma entrega do projeto coordenado pelo BH-TEC, o LabMIn | Amanda Canhestro/BH-TEC

Calcular custos, projetar parcerias, definir o cliente ideal. Laboratórios de pesquisa acadêmica também podem - e devem - fazer o seu próprio plano de negócios. O OutlabUFMG levou representantes das infraestruturas de pesquisa da Universidade participantes do programa para o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), onde aplicaram a ferramenta CanvasLAB. O encontro aconteceu nessa quarta-feira (13).


Por meio do Laboratório de Metodologias de Inovação (LabMIn), projeto coordenado pelo BH-TEC, os participantes realizaram um workshop sobre modelagem de negócios e proposta de valor sob orientação do professor e pesquisador Raoni Barros Bagno, coordenador do Núcleo de Qualidade da Tecnologia e da Inovação (NTQI/UFMG).


“O Outlab é apoiado por um grupo de pesquisadores que fazem parte de um dos projetos coordenados pelo BH-TEC, que é o LabMIn. Nesta rede, profissionais estudam empreendedorismo, roadmap tecnológico, incubação, aceleração e várias outras frentes, com foco em gerar metodologias de inovação. Costumo dizer que aqui somos um laboratório vivo de pesquisa e desenvolvimento”, afirmou Marco Crocco, CEO do BH-TEC, durante fala de abertura.

Marco Crocco, CEO do BH-TEC, abriu o encontro do OutlabUFMG, nesta quarta (13) | Amanda Canhestro/BH-TEC

Crocco ainda enfatizou que o BH-TEC faz parte ativamente do OutlabUFMG por meio da equipe de acompanhamento individualizado dos laboratórios. Toda a metodologia de aceleração das infraestruturas e construção do roadmap personalizado está sendo desenvolvida e aprimorada pela equipe do Parque, em parceria com o LabMIn.


Conhecimento e prática

Raoni Barros Bagno, coordenador do Núcleo de Qualidade da Tecnologia e da Inovação, responsável por orientar a metodologia | Amanda Canhestro/BH-TEC

“Hoje escolhemos o CanvasLAB porque é uma ferramenta muito colaborativa e pode ser exposta no ambiente de trabalho e revisitada sempre. É simples e conjuga bem as esferas técnicas e gerenciais”, resume Raoni Bagno.


O especialista contou que a metodologia já foi aplicada em outras infraestruturas e continua sendo extremamente útil para estratégias neste ambiente. A equipe analisou os resultados e definiu novas ações.

Participantes tiveram a oportunidade de conhecer a metodologia na prática | Amanda Canhestro/BH-TEC

“Repensamos essa ferramenta para aplicar especificamente nos laboratórios, com perguntas diferentes, mas perfeita para discutir, fazer junto e dar um bom caminho para os participantes”, concluiu.


O OutlabUFMG está na sua segunda edição e é um programa inédito da Pró-Reitoria de Pesquisa (PRPq) com apoio da Fundep, BH-TEC e Caed. Ele promove a capacitação e aceleração dos laboratórios da Universidade, fomentando o amadurecimento das estruturas para que elas fortaleçam suas conexões com o mercado.


32 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page