top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação BH-TEC

EcoParque: Por um futuro, BH-TEC apresenta trilhas para estudantes


Estudantes observam horizonte durante trilha no BH-TEC
Estudantes observam horizonte durante trilha no EcoParque | Virgínia Muniz/BH-TEC

Você sabia que a área onde está o BH-TEC já foi uma fazenda, um orfanato e um bota-fora? Sabia que existe uma lagoa seca por aqui? Ou, ainda, que foi desenvolvida uma estação de tratamento de esgoto?


Pois as centenas de estudantes que participaram das trilhas do EcoParque, nesta quarta (18), não só aprenderam sobre tudo isso, como observaram tudo de pertinho.


As alunas e os alunos tiveram à disposição dois tipos de trilhas: uma mais convencional, pela mata do BH-TEC, que cerca o prédio institucional; e outra por dentro da própria estrutura para conhecer as empresas e os desenvolvimentos - ou seja, um tour.

Estudantes observam monitora antes de trilha no BH-TEC
Antes de iniciar a trilha, estudantes receberam orientação em frente ao prédio | Virgínia Muniz/BH-TEC

Trilha pela mata e história


A caminhada pelo verde que cerca o prédio do BH-TEC foi conduzida pela Estação Ecológica: um caminho de cerca de 2km foi traçado pelos monitores, que aproveitaram o percurso para levar muita história e informação.


"A gente começa ela dando um contexto histórico: a área da Pampulha já foi fazenda, depois foi um orfanato, depois foi um bota-fora. Aí passa pela lagoa seca: fala um pouco sobre ela estar seca, da biodiversidade", explica Maria Eduarda Espíndula, uma das monitoras e estudante de Antropologia.

Estudantes levantam a mão após orientação de monitora em trilha no BH-TEC
A regra é clara: a monitora levantou o braço, todos levantam e fazem silêncio | Virgínia Muniz/BH-TEC

"No caminho, traz muita a questão de plantas exóticas, como capim e eucalipto, resquícios da época da fazenda. E mostra cursos de água secos: temos a percepção da água mesmo quando não está ali", continua.

Monitora mostra fruto em mata do BH-TEC
Monitoras mostram vegetação e explicam contexto histórico | Virgínia Muniz/BH-TEC

Os monitores também abordaram o maior incêndio já registrado que atingiu o BH-TEC, no fim de setembro.


"Explicamos o fogo precisa de três coisas: o oxigênio, o calor e o combustível. E, para ser apagado, tem que trabalhar sobre esses três fatores. Além de mostrar os aceiros: é bem visível a parte atingida pela queimada e a parte ainda com vegetação".

Monitora fala para estudantes em trilha do BH-TEC
Estação Ecológica conduziu a trilha pela mata do Parque | Virgínia Muniz/BH-TEC

O que os alunos acharam?


"Incrível! A trilha foi muito divertida: é muito bom ter esses momentos. Foi muito divertido a gente poder conhecer aqui, quase do nosso lado. Às vezes a gente procura lugares distantes, mas tem opção pertinho, com novos conhecimentos", resume Lara Portela, 16 anos, estudante do SESI Barreiro.

Estudantes e monitoras posam para foto após trilha no BH-TEC
Estudantes aprenderam e se divertiram na trilha conduzida pela Estação Ecológica | Virgínia Muniz/BH-TEC

Trilha pela inovação


Enquanto dezenas se aventuravam pela mata, outras dezenas exploravam os andares e saberes do prédio institucional do BH-TEC.


O tour começou na portaria, passou pelo Hub de Inovação, visitou empresas - Nanonib e Target - e finalizou na estação de esgoto portátil construída pela Wetlands.

Estudantes conhecem o Hub de Inovação do BH-TEC durante o EcoParque
Participantes do EcoParque conhecem o Hub de Inovação | BH-TEC/Divulgação

"A gente levou os estudantes por vários espaços do Parque para que eles conheçam um pouco o que estamos desenvolvendo aqui dentro", afirma Bianca Cardenas, bolsista da Gestão de Inovação do Parque e um das guias.


O objetivo deu certo!


"O que eu mais gostei do EcoParque foi a parte em que conheci as inovações. Inovações que eu nem imaginava que eram possíveis - e estão sendo desenvolvidas aqui", diz, entusiasmado, Murilo Cezar, 17 anos.


"Com certeza o que mais gostei foi conhecer a Nanonib. Eles criaram vários tipos de produtos que podem ajudar no combate a micro-organismos, complementa o jovem.

Soluções em primeiro plano com estudantes ao fundo
Alunas e alunos conheceram o laboratório da Nanonib de pertinho | BH-TEC/Divulgação

"Foi muito bacana! Tivemos uma procura maior do que esperávamos. Explicamos um pouco o que é o BH-TEC, o CIS e a nossa preocupação com ciência, inovação e educação", diz Esther Costa, da frente de educação do CIS, e a outra guia do tour.

Estudantes conhecem a estação de esgoto portátil da Wetlands
Estação de esgoto portátil da Wetlands foi outro ponto de parada do tour | BH-TEC/Divulgação

"Hoje a sustentabilidade é um tema que é indissociável do negócio, da empresa e de forma geral do mundo. Precisamos cuidar das próximas gerações para conseguirmos manter a nossa vida aqui", finaliza.

96 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page