top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação BH-TEC

Primeiro programa de pós-aceleração de Minas, Conexões BH-TEC chega ao fim de olho no futuro


Integrantes do BH-TEC e representantes das startups participantes do Conexões
Representantes das startups participantes e time do BH-TEC celebram Conexões | Virgínia Muniz/BH-TEC

Após seis meses e mais de 350 horas de trabalho, o Conexões BH-TEC chega ao fim nesta quinta-feira (9). Um encerramento simbólico da pioneira edição que reuniu 10 startups de todo o país, já que participantes e Parque já miram o futuro.


"O Conexões tem um significado muito importante não só pela construção que isso significa para o BH-TEC, como também pelo o que a gente acrescenta para o ecossistema de inovação de Minas Gerais", afirmou o CEO do BH-TEC, Marco Crocco, durante a fala de abertura.

Marco Crocco durante o encerramento do Conexões BH-TEC
CEO do BH-TEC, Marco Crocco, exalta importância do programa | Virgínia Muniz/BH-TEC

Crocco reforçou que o Parque Tecnológico de Belo Horizonte está em reconstrução, se consolidando como um ambiente de inovação, e que o pioneiro programa de pós-aceleração tem uma simbologia especial.


"Quando a gente começou, tomou uma decisão ao conversar sobre o ecossistema de inovação de Minas: evitar reproduzir o que já estava sendo oferecido apenas para ter no portfólio. Por isso, escolhemos ter como primeiro programa o Conexões, o primeiro de pós-aceleração do estado mineiro", complementou o CEO.


Dia especial


O evento de encerramento começou às 15h, com falas do Crocco e da Head de Inovação, Ana Canhestro, também coordenadora do Conexões BH-TEC. A programação ainda contou com roda de conversa e entrega de premiação, além de um coquetel de encerramento e da palestra de Felipe Cardoso dos Reis, Head de CVB (Corporate Venture Building) da The Bakery.

Ana Canhestro durante encerramento do Conexões BH-TEC
Head de Inovação do Parque e coordenadora do Conexões BH-TEC, Ana Canhestro | Virgínia Muniz/BH-TEC

"Hoje é um dia super especial aqui pra gente, no BH-TEC, principalmente na área de inovação, com o encerramento do Conexões, o nosso programa inédito de pós-aceleração. A gente está muito feliz com todos os participantes, com os parceiros que nos apoiaram desde o início do programa", exalta Ana Canhestro, antes de complementar:


"Estamos com discussões super ricas de como a gente quer seguir daqui pra frente, quais são as perspectivas do programa para os próximos semestres, como a gente vai escalar para cada vez mais empresas".



Participaram do Conexões BH-TEC: 3DLopes, Aterra, Axol Engenharia, Coodesh, LogPyx, NanoView, Pix Force, Rocketmat, TCX e Trashin.


Representantes das startups participantes do Conexões BH-TEC
Startups participantes do Conexões BH-TEC recebem troféu | Virgínia Muniz/BH-TEC

Resultado atingido


Para Paulo Nascimento, fundador da Rocketmat, uma das startups participantes, o Conexões BH-TEC teve um impacto excelente para a empresa. "Considero que a gente atingiu plenamente os nossos objetivos. Está todo mundo de parabéns e estamos ansiosos para os próximos passos", resume.


O sentimento é compartilhado por Fernando Andrade, CEO e atual Head Comercial da Aterra. "O programa Conexões foi muito importante para a Aterra, conseguiu cumprir o seu principal objetivo, não só de proporcionar conexões, mas também interações. E a Aterra conseguiu absorver bastante principalmente estratégias, novas ações, conexões com corporates, conexões com a academia, conexões com o BH-TEC", afirma.

Troféus do programa Conexões BH-TEC
Inédito programa de pós-aceleração em Minas, Conexões é um marco | Virgínia Muniz/BH-TEC

"A gente está super feliz e pra gente não acabou: isso aqui é um primeiro passo de longos negócios que temos pela frente", finaliza.


A união...


O Conexões BH-TEC contou com um rol de parceiros de peso: Fiemg Lab, Biominas, Seed Gov, Arandu, Fundepar, Totall Marcas, Zing, LabMIn.


"A parceria entre Arandu e BH-TEC é, de fato, muito importante. Temos alinhamento com a visão sobre inovação e sustentabilidade. Ao mesmo tempo, foi desafiador desenvolver em conjunto um programa totalmente novo, que não existe no ecossistema", afirma Tiago Lasmar, sócio-fundador da Arandu, um dos parceiros estratégicos.

Coquetel de encerrametno do Conexões BH-TEC
Encerramento contou com coquetel e muito networking | Virgínia Muniz/BH-TEC

"E eu acho que foi só um primeiro passo, uma validação desse programa que foi um sucesso. A ideia é continuar a parceria nos próximos passos, pensando em aprimoramentos, analisar o que deu certo, avaliar o que a gente pode aprimorar para fazer novas versões e impactar cada vez mais empresas", finaliza.

96 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page